domingo, 30 de janeiro de 2011

Caminhos de Marauê




Conversa de malucos em Porto Velho, Rondônia:

- E aí Porto Velho! Cara...eu só te conheço pelo apelido, como é teu nome mesmo?
- Marauê, meu nome é Marauê.
- Noooooossa! E teu apelido, Porto Velho por que tu nasceu em Porto Velho?
Marauê olhou seriamente para o que perguntava:
- É entrevista agora?
- Não...só curiosidade mesmo, é que teu apelido é Porto Velho e tu tem sotaque de gaúcho!
- Eu nasci em Jaciara, no Mato Grosso, e fui criado em Alto Paraíso, no Goiás.
O outro pensativo falou:
- Pensei que tu vinha de Porto Alegre.
- Mas eu venho, fiz faculdade lá!
Nisso, chega uma outra pessoa e batendo nas costas de Marauê diz:
- E aí Bagé? Bons tempos aqueles quando moramos em Sidney!

A resposta de Marauê:
- Pois é...Mas aqui só me chamam de gaúcho... e ainda tenho que aguentar 500 mil piadinhas de gaúcho... mas só dou risada.. uns nem imaginam de nasci no Mato Grosso.

Tenho a impressão que o Marauê se doeu pelos gaúchos!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

As aventuras de Jonas: Crônica dos amores não correspondidos 3 - Final






Jonas correu atrás de Mariana como Papillon em buca da liberdade...Jonas declarou-se à linda e difícil morena como um peru em véspera de Natal, por mais de 100 vezes.
Praticou esportes, parou de fumar, parou de beber. Decidiu, que se o amor por Mariana não fosse correspondido, pelo menos tornaria-se uma pessoa melhor...e conseguiu! Jonas transformou-se...de ovelha negra da família, só por amor, foi aprovado em Engenharia de Materiais na UFRGS, sem cursinho...tornando-se um exemplo a ser seguido, nunca mais foi visto bebendo, passava longe de cigarros, drogas e álcool...intensificou sua militância política em organizações de esquerda e...de quebra...conquistou o coração de Mariana.
Mariana e Jonas viveram um dos maiores amores que já se viram na face da Terra...compartilharam tudo, dividiram uma importante fase de suas vidas por 5 anos...mas, por uma dessas coisas da vida (e como já foi dito neste blog que a vida é cheia de coisas) terminaram um dia, cansaram um do outro...já haviam vivido todas as emoções possíveis e após 5 anos, querendo conhecer os carinhos de outras pessoas, terminaram o relacionamento...talvez o mais bonito que já existiu após Romeu e Julieta. Foi eterno enquanto durou, como já dizia Vinícius de Moraes.

Ismael chorou muito por Gabriela, pois além de tomar um fora de Bruna, não viu nenhum sinal de amor em sua vida por muito tempo... mas certo dia!!! Nesse dia carregava caixas para a loja do pai de Gabi. Sem camisa, suado, no porão da loja, sozinho (como era o único funcionário, carregava até fogões sozinho)...Gabriela desceu as escadas sorrateiramente e praticamente atacou Ismael, amaram-se antes de se beijarem. Os gritos de prazer foram ouvidos em toda a cidade...Gabriela e Ismael encaixaram-se perfeitamenteno depósito da loja.
Hoje são casados e têm duas filhas, diz a lenda que são as crianças mais bonitas que já nasceram. Ismael e Gabriela tomam conta de uma filial da loja do pai dela em Caxias do Sul, encontrei-os há pouco tempo e estão muito felizes e muito gordinhos.

Nossa quadrilha fechada (aquela em que Gabriela amava Jonas que amava Bruna que amava Ismael que amava Gabriela) quase todos foram felizes no amor: Bruna casou-se com Ricardo(que entrou só no final da história), Ismael e Gabriela viviam um amor perfeito...e Jonas ( já foi dito que com Mariana um dia o relacionamento terminou-se), como nosso Don Juan do Pampa termina essa fábula???

Ele segue sua vida exatamente como o Don Juan do filme do Copolla, estrelado por Johnny Depp:
Sofrendo de um romantismo incurável, e o que é muito pior, fortemente contagioso!

As aventuras de Jonas: Crônica dos amores não correspondidos 2






Deu, que Bruna terminou com Ismael:
- Se tu não me ama, não fica comigo!
- Tá maluca? Que que te deu Bruninha linda?
- Tem uma caralhada de homem correndo atrás de mim, e tu é morto de paixão pela filha do teu chefe, a Gabriela, aquela enferrujada! pensa que eu não vejo, Ismael?
Ismael baixava a cabeça sabendo que tudo era verdade, sua ficante descobrira que ele amava outra:
- Pode parar com isso, não sou nenhuma idiota! Cansei de ser a tua consolação...
Ismael enciumado:
- Tu vai ficar com o Jonas?
- Jonas o cacete! Não sinto nada por ele, uma pena...aquele pauzudo! Estou entrando na Igreja Universal do Quinto Dia! Resolvi viver para Jesus, já que tudo quanto é homem não presta, e o único que eu toparia viver ao lado, não sente nada por mim...vou rezar, me entreguei pra Jesus e é isso...good bye, Ismael! Tu é um querido, mas se não gosta de mim...corre atrás do amor da Gabriela...Seja feliz! Por favor, não empate a tua própria vida ao meu lado!

Jonas deu o fora em Gabriela:
- Olha, é o seguinte...eu acho que a gente não devia se encontrar mais...
- Mas por quê, meu amor?
- Eu to em ano de vestibular, preciso estudar...não posso me prender à ninguém.
Obviamente Jonas usara uma desculpa esfarrapada, ele estava louco por Bruna, e nem conseguia mais ouvir a voz de Gabriela, enjoara da linda menina com cabelos cor de fogo:
- Vai ficar com a Bruna?
- Que Bruna o quê, é estudo Gabriela! Eu to indo estudar, quero passar numa universidade federal, e isso é muito difícil...
Gabriela aos prantos:
- Se tu quer ser amante da Bruna, seja! Não me deixe por favor...eu não suporto a idéia de não te ter ao meu lado!
E Jonas partiu deixando Gabriela na mais profunda depressão:
- Gabi...valorize a ti mesma, tu é linda e fica se arrastando por mim...olha para os lados que tu vai perceber o quanto tu é importante para muita gente, infelizmente...não para mim!
JOnas se foi fechando a porta.

Nos meses que se seguiram, Ismael chorava copiosamente por Gabriela, esta chorava rios por Jonas.

Jonas esqueceu Bruna e acabou conhecendo Mariana, a guria mais difícil de beijar que já existiu no mundo!...a dificuldade de aproximar-se de Mariana, uma morena de cabelos lisos e olhos puxados, quase índia... fez com que surgi-se no coração de nosso herói uma nova paixão. Jonas passou um ano tentando ficar com Mariana.

Bruna apaixonou-se por Ricardo, o músico da Igreja Universal do Quinto dia...ele era fisicamente muito parecido com Ismael, mas era totalmente dedicado às coisas de Jesus. Ricardo e Bruna começaram a namorar, casaram e hoje vivem felizes para sempre administrando uma filial da igreja na cidade de Porto Xaxier, lá na fronteira com a Argentina. Eles têm um filho chamado Jonas.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

As Aventuras de Jonas: A crônica dos amores não correspondidos 1






Gabriela, a filha do dono da lojinha da esquina da escola em que estudavam, era perdidamente apaixonada por Jonas. Ruiva, sardentinha, caminhava com tanta auto-confiança, que muitos a julgavam arrogante. Costumava andar perfumada, sempre muito bem vestida, e só perdia a pose quando nosso querido Don Juan se aproximava.
Estudavam juntos desde a oitava série e cansada de ser rejeitada por Jonas, certo dia declarou o seu amor pelo colega.
Jonas não sentia nada por Gabriela, mas estava solteiro e decidiu dar uma chance para que fosse conquistado...começaram a ficar.
Ela fazia tudo por Jonas, bolinho, docinho...fugia da loja do seu nervoso pai para encontrar-se com o seu amado. Não reclamava das memoráveis bebedeiras dele. Sempre perfumada, ele sempre cheirando a cigarro. Gabriela sofria, sofria, sofria...mesmo que estivessem ficando, ela sabia que ainda não tinha o coração de nosso querido herói.


O que a menina não imaginava, era que Jonas guardava uma paixão enlouquecedora por Bruna, a rainha dos estudantes de Vacaria, morena de longos cabelos encaracolados e brilhantes olhos azuis. Ele havia ficado uma única vez com a belezura da cidade, mas ela dera-lhe um tremendo "pé na bunda" para ficar com Ismael, moreno alto e bonitão, que por azar de nosso herói romântico era um grande amigo seu:
- Jonas, eu já te falei, tava bêbada, chapada...aquele dia não significou nada para mim.
- Mas foi tão bom, a gente se beijou a noite inteira.
- Claaaaaro - dizia ela - e aposto que tu nem se lembra como eu tava vestida. Eu poderia ter beijado qualquer um, Jonas...não seja bobo! Eu amo o Ismael, que por sinal é teu amigo.
E ele seguia triste a sua caminhada, afogando a frustração entre a cerveja e os lábios de Gabriela.

Ismael, por sua vez, apesar da grande sorte de estar ficando com a mulher mais bonita da cidade, era apaixonado por Gabriela, e morria de ciúmes de Jonas, assim como Jonas morria de ciúmes de Ismael por causa de Bruna.
É importante acrescentar mais um pequeno detalhe nesta crônica dos amores não correspondidos: Ismael trabalhava na loja do pai de Gabriela, de modo que a via todos os dias subindo e descendo as escadas de shortinho, de vestidinho.
Para os olhos de Ismael, a beleza felina de Gabriela impressionava muito mais que a beleza comum de Bruna. Esta roía nervosamente as unhas ao passar em frente à lojinha e ver o homem por quem estava apaixonada a olhar para as pernas de Gabriela como se fosse um cachorrinho...Bruna odiava Gabriela, sentia sangrar o seu amor próprio ao perceber que o único homem que ela gostaria que a amasse, também era o único que não tinha olhos para ela.

Era a Quadrilha do Carlos Drummond sendo vivida na realidade, com a única diferença que desta vez o ciclo se fechava: Gabriela amava Jonas que amava Bruna que amava Ismael que amava Gabriela.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

O Professor do Papai Noel






História da irmã do Vacaria:

Diz que minha irmã tinha um professor que era o cara, muito bom professor, muito gente fina, muito figuraça...uma daquelas pessoas que a gente jamais esquece...encontra na rua, mesmo sabendo que ele não vai reconhecer (afinal, pobres dos professores, tem uma carga horária pesadona...são cheios de alunos), e mesmo assim diz:
- E aí professor Fulano, beleza?
Esse professor havia ensinado uma matéria para um aluno que naquele dia trabalhava como Papai Noel do mercado Zaffari, o aluno vendo seu ex-mestre, não percebeu que naquele dia o professor passeava com a netinha, ignorou a inoscência da garotinha e gritou, de dentro das suas roupas de Papai Noel:
- E aí professor? Como que vai?
O professor respondeu à saudação:
- Tudo bem e contigo?
- Bem...saudade de ir às suas aulas.
- Muito obrigado!

Diz que a netinha do professor ficou paralizada, maravilhada, com os olhinhos brilhando. Em vez de olhar para o Papai Noel, ela só olhava pro vovô.
Quando tomavam um sorvete, o professor e sua netinha,ela perguntou:
- Vovô, o senhor deu aula pro Papai Noel?
- Sim, dei aula pro Papai Noel.
- Ele era bom aluno, vovõ?
- Sim, ele era muito bom aluno.
A garotinha com os olhos sonhadores, toda orgulhosa:
- Meuvovozinho querido foi professor até do papai Noel!

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Minha Dengue e o Twitter

Fritei de febre a noite inteira, achei que era frescura e aguentei na cama durante a manhã inteirinha.
12:00 DEC 7th via web

Liguei pra minha mãe pedindo ajuda, desmaiei no meio da ligação, ela tá chegando.
14:00 DEC 7th via web

Caí na rua após o atendimento, os médicos acham que é dengue...minhha mãe se confundiu enquanto eu tava desmaiado e gritava pras pessoas: Ajudem, ajudem, ele tá com malária! E não entendeu pq as pessoas não queriam ajudar.
18:00 DEC 7th via web

Me caguei! Durante um surto de febre beirando os 40 graus, fui me virar e me borrei nas calças...muito constrangedor!
10:00 DEC 8th via web

Fritando de febre, morrendo de dor de cabeça, morrendo de dor nos olhos, morrendo de dor nas calças, o cu assado, a dor de garganta nao me permite engolir a saliva!
16:00 DEC 8th via web

De novo no HPS! Definido: dengue, amigdalite e infecção urinária!!! uhuuuuuuuuuuu, mais 5 dias pra curar...
2:00 DEC 9th via web

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Jonas e o fim de um relacionamento





Jonas iria se formar em Engenharia de Materiais pela UFRGS num sábado, mais precisamente dia 19 de fevereiro de 2008, o curso que levara de arrasto nos últimos 7 anos se tinha terminado...mas o relacionamento de nosso herói do amor estava por um fio. No dia 18 de fevereiro, um dia antes da formatura, encontrara-se com Clarisse para decretarem, de uma vez por todas, o fim do problemático namoro.


Na primeira vez chegara bêbado, borracho na casa da formosa gringuinha(à 1 da manhã):
- Amorrrrrrrr! vamos fazer amor???
- Seu bêbado! vai embora!
E Jonas foi embora da casa de Clarisse. Bravíssimo!!!

Na segunda vez tiveram uma briga terrível. A briga foi sobre a situação descrita na primeira vez:
- Tu chegou bêbado na minha casa!!!! - dizia ela
- Mas eu não fiz nada de errado, gatinha! depois do futebol tomei uma cerveja com a gurisada!
- Tomou uma????? - ela estava puta da cara - Quem toma uma, não vomita fora do vaso!!!!

Combinaram de encontrarem-se na Lancheria do Parque para resolver o fim do namoro...A Lancheria do Parque é uma tradicional lancheria de Porto Alegre, localizada no bairro Bom Fim. Diz a lenda que a famosa banda de rock gaúcho TNT, escreveu a também famosa música " A Irmã do Dr. Robert" na Lanchera. Lancheria é lanchonete, traduzindo o gauchês, para quem nunca viveu no Rio Grande do Sul.
- Não dá mais- dizia ela aos prantos.
- Tu acha? - Jonas insistia - Eu te amo gatinha, mas sabe como é...a gente faz muita merda nessa vida.
- O que tu fez naquela noite que não me deu notícias?
- Saí com os guris e tomei um porre, mas resolvi terminar a noite na tua casa.
- Cheirou cocaína?
- Cheirei.
- Quanto???
- Um monte, tava travadão...por isso brochei e vomitei fora do vaso.
- Tu falou que tinha tomado uma cerveja, agora me diz que cheirou cocaína! Eu não posso acreditar em alguém que mente descaradamente como tu, adeus...acabou.
- Mas tu ficou braba por que eu tinha brochado...falou que quem ama nunca brocha com a pessoa amada...agora tá aqui a verdade, eu tava cheirado, por isso brochei! Viu como eu te amo???
- Mentiroso, não acredito em mais nada que tu disser!!!

Ficaram lado-a-lado durante uns 20 minutos sem trocar palavra...Jonas sentiu que dessa vez tudo estava terminado...
- Quer um cachorro-quente?
- Não!
- Vamos embora?
- Vamos.

Foram caminhando em silêncio, ela chorava deslavadamente, ele não chorava, mas mantinha uma seriedade tumular nos olhos...era a hora de dizer adeus...ela iria pegar o ônibus, ele iria para casa a pé, e nunca mais se veriam:
- Tchau - disse ela.
- Tchau - disse ele com o coração cortado ao meio...
Deram-se o último abraço. Quando ele virou as costas para partir, ela o puxou pela camisa:
- E a formatura?
- Que que tem a formatura?
- Todo mundo sabe que a gente é namorado, o que vão dizer se eu não estiver lá?
- Que se foda a formatura, se a gente não tá mais junto, que se foda!
- Mas eu vou lá!
- Mesmo a gente tendo terminado?
- Eu torço muito por ti, é um momento muito importante, queria te ver lá, sei lá - disse ela - acompanhei teu último semestre, mesmo tua ex, aquela puta, tendo acompanhado a maior parte da tua faculdade, vi teus estudos, queria te ver recebendo o diploma, mesmo com o relacionamento terminado, queria te ver feliz, mesmo tu sendo cheirador, traidor, mentiroso...ai que ódio!
- Mas eu vou tá infeliz por não estar mais contigo....só quer me ver feliz e mais nada?
- Também queria que tu me mandasse um beijo.
- Um beijo?
- E que me agradecesse na hora que subir na tribuna...
- Te agradecesse?
- É...teve uma cadeira que eu te ajudei, sei lá, corrigi o português do teu trabalho de conclusão de curso...também me sinto parte da tua formatura, mesmo que a vaca da tua ex tenha te ajudado em cálculo. Ai, sei lá...tu vai tá tão bonito...eu ia ficar tão orgulhosa.

Aí Jonas puxou Clarisse, beijaram-se uns 15 minutos. Ela foi à formatura como namorada, ele fez uma jura de amor e ficaram juntos por muito tempo ainda.